Meu Perfil
BRASIL, Centro-Oeste, NUCLEO BANDEIRANTE, Homem, de 20 a 25 anos



Histórico
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 12/02/2006 a 18/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 01/01/2006 a 07/01/2006
 25/12/2005 a 31/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 16/10/2005 a 22/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 02/10/2005 a 08/10/2005
 25/09/2005 a 01/10/2005
 18/09/2005 a 24/09/2005
 11/09/2005 a 17/09/2005
 04/09/2005 a 10/09/2005
 07/08/2005 a 13/08/2005
 31/07/2005 a 06/08/2005
 24/07/2005 a 30/07/2005
 10/07/2005 a 16/07/2005
 26/06/2005 a 02/07/2005
 19/06/2005 a 25/06/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 05/06/2005 a 11/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Blog dos Mestres- Augustus, Solano e Meister
 Monergismo
 Blog do Daniel
 Igreja Presbiteriana da Alvorada
 Blog do André Diniz
 IvoneTirinhas
 Aprendiz de Escritora
 Blog da Raquel (irmã da Ivonete)
 Palavras...
 Limites e Possibilidades


Poesias e confissões de um nipo-reformado
 

A vida dos grandes

De que se ocupam os grandes
Se não com aquilo que é grande?
É com seus sonhos que se preocupam
Em como alcançar seus alvos

Cada qual ergue o seu reino
Uns de forma apaixonada
Outros, com frios cálculos
Todos atrás de seu império

Afinal, não é isso o que todos buscam?
Queremos que nos sigam, nos amem
Ansiamos pela admiração dos outros
Nos deliciamos com a inveja alheia

O sucesso do amigo é irritante
Sua perfeição é intolerável
Procuramos logo por defeitos
Sentimos alívio em seus pecados

Quem se preocupa com os outros?
Nosso umbigo é grande demais
Não temos energia para o próximo
Gastamos tudo com o nosso ventre

Até quando, Senhor, será assim?
Serei escravo para sempre?
Prisioneiro de meus desejos
Cativo por meus pecados?

Escrito por Helder Nozima às 16h23
[] [envie esta mensagem]



Férias, finalmente!

Duro é o labor do ser humano
Acordar cedo, lutar contra o sono
Entrar na ciranda do dia-a-dia
Comer o pão com o suor do rosto

Em alguns momentos, é tudo festa
De repente, nos sentimos úteis
Afinal, produzimos alguma coisa!
Não somos imprestáveis, como diziam!

Em outros, tudo nos aborrece
O tamanho do salário,
As ordens da chefia,
A competência dos colegas.

No entanto, quem nega o valor do trabalho?
É ótimo manter a mente ocupada
Dar a sua contribuição para o mundo
Conquistar o seu próprio dinheiro

Mas, quem nega que melhor ainda são as férias?
O trabalho só aumenta o prazer do descanso
O valor de uma dormida além da hora
O prazer de viajar por aí.

É isso aí, galera: estou de férias! Pelo menos até o dia 05 de janeiro.

Escrito por Helder Nozima às 15h43
[] [envie esta mensagem]



Gritos no silêncio

Grite, berre, proclame a plenos pulmões
Pois já não há mais ouvidos para ouvir
Todos presos em seus próprios mundos
Isolados por suas próprias angústias

É para as paredes que falamos
Os ouvintes o fazem desatentos
Não compreendem o que é dito
Não há interesse em sua audição

Mas quem pode culpá-los?
Ninguém consegue entender
Estamos presos a nós mesmos
Perdidos em nossas feridas

Somos bilhões de ilhas desconexas
Todas voltadas para nós mesmos
Opressas por nosso desespero
Cercadas pelos elos da solidão

Grito eu, mas tu não ouves nem entendes
Gritas tu, e não compreendo seu clamor
E assim, ficamos nós, gritando uns aos outros
Ouvindo nossas vozes se perderem no vazio

Escrito por Helder Nozima às 23h13
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]